sa bio control

100 anos de controlo biológico na África do Sul

Faz este ano um século que o controlo biológico de plantas invasoras é utilizado na África do Sul.

Em Portugal, este tipo de controlo de plantas invasoras ainda não está disponível, apesar de ser uma alternativa que precisa ser considerada. Já foram iniciados estudos sobre a utilização de agentes biológicos para o controlo de algumas espécies, com atenção especial à Acacia longifoliamas ainda não foi libertado nenhum agente de controlo biológico no ambiente.

No entanto, para controlo de pragas de plantas (e outras) estão disponíveis vários agentes.

Mas o que é o controlo biológico?

O controlo biológico de plantas invasoras consiste na utilização de inimigos naturais (e.g., os insectos que causam as galhas/bugalhos nos carvalhos, os gorgulhos que comem sementes ou as larvas que comem folhas), das regiões de origem dessas plantas, para reduzir o seu vigor ou potencial reprodutivo. Este tipo de controlo baseia-se no princípio de que um dos factores que contribui para as plantas se tornarem invasoras é serem introduzidas numa nova região sem qualquer dos seus inimigos naturais.

Estas espécies ficam assim em vantagem relativamente às espécies nativas que têm os seus inimigos naturais que se alimentam delas, lhes causam doenças ou diminuem o seu crescimento de outra forma. Basicamente, o controlo biológico é então uma tentativa de retirar às espécies exóticas a sua vantagem competitiva, reduzindo o seu vigor para valores semelhantes aos das espécies nativas.

controlo biológicoOs agentes de controlo biológico não exterminam completamente as populações das suas plantas hospedeiras. Na melhor das hipóteses, reduzem a densidade da espécie invasora até níveis aceitáveis ou reduzem o seu vigor e/ou potencial reprodutivo. O facto de algumas plantas sobreviverem assegura que o agente não desaparece, levando a que o controlo biológico possa ser encarado como um método auto-sustentável.

 

Vejam as vantagens e as desvantagens desta técnica e como se aplica, na nossa secção de Controlo de Invasoras.

Outras referências:

Invasion of portuguese dunes by Acacia longifolia : present status and perspective for the future, Hélia Marchante

Assessing the suitability and safety of a well-known bud-galling wasp, Trichilogaster acaciaelongifoliae, for biological control of Acacia longifolia in Portugal, Hélia Marchante

Etiquetas:, , , , ,