Dioico

Diz-se que uma espécie é dióica, quando os sexos se encontram separados em indivíduos diferentes, havendo indivíduos masculinos e  indivíduos femininos.

Deriva da junção do grego oikos (casa) com o prefixo di (dois), indicando que os sexos vivem em “casas” separadas

Neste caso, como os indivíduos apenas têm um dos sexos dizem-se unisexuados.

Exemplos: Alguns exemplos conhecidos de plantas dioicas são o kiwi, o azevinho (só as plantas femininas dão frutos) e o loureiro.

Exemplos de plantas invasoras:  O espanta-lobos e as elódeas (elódea, elódea-africana e elódea-densa)  são alguns exemplos de plantas invasoras em Portugal.

A elódea-africana é uma planta dióica que em portugal não se reproduz por semente porque só há plantas femininas. Em África do Sul, de onde é originária, existem plantas masculinas e femininas. As flores unisexuadas masculinas soltam-se da planta e flutuam livremente, dispersando o pólen até às flores das plantas femininas, que depois de polinizadas produzem as sementes.

This post is also available in: Inglês